Conheçam a Saga Vale dos Elfos.

domingo, 14 de junho de 2009

O Guerreiro Derrotado.


Ao teu lado eu era
O homem mais rico e poderoso
Que na terra pisou.
Eu era um Deus do Olímpo
Eu era o próprio Zeus,
O Deus supremo
De todos os homens,
E de todos os Deuses.

Ao teu lado eu era invencível,
Nenhum inimigo
Fazia frente a mim.
A minha espada
Tinha um poder implacável,
E eu vencia meus inimigos
Apenas com meu olhar.

Nenhum homem da terra
Ousava me enfrentar,
Pois destemido ao extremo eu era.
E eu sempre vencia o combate,
Pois só vencendo eu voltaria
Vivo para o meu amor.

Ao teu lado
Minha força elevava-se a dez,
E minha coragem elevava-se a mil.
E o medo não habitava meu coração.
O meu único medo era perdê-la,
E esse infelizmente concretizou-se.

Hoje, após sofrer o infortúnio
De perder minha amada,
Tornei-me o homem mais pobre
E sem poder do mundo.
Longe de mim
Nesses dias de desventura
Comparar-me com qualquer
Deus do Olímpo,
Pois hoje eu tornei-me
O mais pobre dos mendigos.

Nos dias de hoje
Qualquer inimigo me vence
Com grande facilidade.
A minha espada
Perdeu o vigor,
Está enferrujada
Pela falta de polimento
E pela falta de batalhas.
Minha espada não é mais
Capaz de vencer
Nem o mais fraco dos inimigos.
E o meu olhar, hoje,
Não mais intimida,
E muito menos
Vence o combate,
Mas sim, causa pena.

Hoje, destemido eu não sou,
E eu não venço
Mais os combates,
Pois hoje, voltar vivo
Já não mais me interessa,
Pois meu único interesse
Era voltar para o meu amor.

Hoje a minha força
É insignificante, medíocre,
E a coragem não mais
Habita meu coração,
Nem o medo,
Pois o único medo
Que nele habitava
Hoje se concretizou.
Esse era o medo
De perder o meu amor.


Átila Siqueira.


"Hoje eu coloco esse poema aqui como um retorno ao meu blog, que ficou parado por algum tempo. Ele pertence a um grupo de poemas bem antigos que eu escrevi, e que hoje eu estou reunindo em um livro que provavelmente vai se chamar: Poemas românticos de Cavalaria. Mas sei que esse não é um dos meus melhores poemas.


Aproveito a oportunidade para continuar a oferecer o meu livro, Vale dos Elfos 1, vol 1, com desconto e com dedicatória. Basta entrar em contato comigo pelo meu e-mail: atilasiqueira1@yahoo.com.br. E também, gostaria de divulgar o blog de uma querida amiga minha, a Ana, que está postando o seu novo livro, A Herdeira, nesse blog: http://serieaherdeira.blogspot.com/"

8 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Muito bom o poema, muito bom mesmo! Até que enfim, você fez um novo post e da sua autoria. Gostei muito.
Átila, agora vou falar um pouco de mim: publiquei no Galeria sobre um filme aparentemente ingênuo, mas que nos leva a refletir. Aproveito para dizer que tenho outro Blog:
O SONHO DO UNICÓRNIO:
http://renata-osonhodounicornio.blogspot.com/,
onde publico um livro que escrevi e o meu editor, que eu processei porque me deve uma quantia muito alta, nâo quis lançar.
Gostaria que você o conhecesse. Mas, por favor, não deixe de ir ao Galeria.
Um abraço,
Renata

Mai disse...

Olá, Átila. Eu sempre volto e deito meus olhos por aqui.
Teus poemas sempre pungentes.
Um amor que evoca os deuses...

Bem clássico. Bom saber que estás de volta.

Abraços,

Mai

naná disse...

Hola Átila, qué tal, tanto tiempo! muy hermoso tu poema, es así como decís, el amor vence.
Un abrazo, y te espero por mi blog.
naná

Ana disse...

oi amigo :D
amei seu poema, como sempre épico e lindo ^^
sabe q sou sua fã neh??
e mto obrigada por falar do meu livro no seu blog e espero o qto antes q vc apareça por lá pra ler ^^
adoro as suas criticas


beijoss e saudadessss

:D

Katia Pino disse...

Oi, Átila, sou eu de novo. A Revista Renovarte foi publicada pela União Brasileira de Escritores (UBE/RJ) da qual ainda não faço parte.
A Academia a qual pertenço é a Academia de Artes, Ciências e Letras da Ilha de Paquetá (que está lançando o concurso de poesia, cujo tema é Ilha de Paquetá). Para fazer parte dela, vc tem que ser indicado por um membro, aprovado pela Diretoria e concorrer (eleição feita em Assembléia especialmente convocada para esse fim) à uma vaga. Mas, existem outras formas de participação: Amigo da Academia, Correspondente e, outros. Caso vc tenha interesse e queira mais detalhes, sugiro que passe um e-mail para a Academia: aaclip@globo.com
Abraços. Sucesso sempre!!!!

Café da Madrugada® Lipp & Van. disse...

E os cavaleiros também sentem!
E como sentem... =) na pele, no sangue, na alma...

Mário e Cris disse...

Átila,
Há quanto tempo, não é mesmo? Vim visitá-lo e te apresentar o nosso novo blog, te convidando a aparecer por lá quando puder ok?
Como eu sempre disse, você fala de amor com maestria Átila, e uma mostra disso é esse poema.
Sempre muito bom vir aqui, estou levando o seu link para o blog novo ok?
Um abraço,
Cristiane

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Átila:
Quero convidá-lo a ir ao Galeria, onde publiquei a resenha de um filme cujo título é UMA JANELA PARA O AMOR no Brasil. Você já deve tê-lo visto, pois é um filme de 1985, dirigido por James Ivory e baseado no livro de E.M. Foster, A ROOM WITH A VIEW.
No post, ainda damos um passeio por Veneza através de obras de pintores clássicos.
Aproveito para divulgar que tenho um Blog coletivo, 2 portuguesas e 2 brasileiras, POESIA EM LÍNGUA PORTUGUESA:
http://blogrenatapoesia.blogspot.com
e eu tenho o MÁXIMAS:
http://blogrenatamaximas.blogspot.com
Mas vá primeiro ao GALERIA, depois, se quiser, vá conhecer os outros Blogs.
Um abraço,
Renata