Conheçam a Saga Vale dos Elfos.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Anseio.

Quem sou eu, neste ergástulo das vidas
Danadamente, a soluçar de dor?!
- Trinta trilhões de células vencidas,
Nutrindo uma efeméride interior.

Branda, entanto, a afagar tantas feridas,
A áurea mão taumatúrgica do Amor
Traça, nas minhas formas carcomidas,
A estrutura de um mundo superior!

Alta noite, esse mundo incoerente
Essa elementaríssima semente
Do que hei de ser, tenta transpor o Ideal...

Grita em meu grito, alarga-se em meu hausto,
E, ai! como eu sinto no esqueleto exausto
Não poder dar-lhe vida material!

Augusto dos Anjos.

"Hoje resolvi colocar esse poema do Augusto dos Anjos, já que estou relendo sua obra. E como trata-se de um dos meus poetas preferidos, decidi compartilhar um pouco dessa arte com vocês.
Também quero me desculpar com alguns amigos blogueiros por minha ausência prolongada em visitar seus blogs, mas é que ando por demais ocupado.
E por último, continuo oferencendo o meu livro, Vale dos Elfos, com dedicatória, através de meu e-mail: atilasiqueira1@yahoo.com.br."

16 comentários:

Alexandre Valêntulus disse...

valeu!

te add.

Sempre q puder lhe acompanharei.

Márcio Vandré disse...

Opa!
Estou aqui retribuindo a sua visita.

Augusto dos Anjos é fantástico. O meio que ele acha as palavras e as transforma, colocando-as na poesia tal como se tivesse montando um quebra-cabeça, de qual não falta nenhuma peça.
A peça perfeita e completa.
Excelente poeta e um dos meus ídolos, até pelo caráter pessimista que emprega.

Legal saber que tem um livro.
Estou lutando para conseguir a publicação do meu livro de contos.
Se tudo correr dentro do planejamento, até o final do ano obterei meu intento.

Bem, é isso.
Retornarei.
E vou lhe adicionar aos links do meu blog.

Um abraço.

Márcio Vandré.

Luciana disse...

Oi Átila


Também esperava mais, mas gostei do filme ou melhor gostei dos 3.



Abraços

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Augusto dos anjos é excelente. Eu publicava muitos poemas deles no Gótico, que fechei.
Átila:
Fiz postagem no Galeria sobre o filme A Mulher do Lado, baseado na lenda de Tristão e Isolda. Depois, falo da lenda e exibo a história desses amantes na pintura de um anônimo.
Conto com a sua presença,
Renata

Pelos caminhos da vida. disse...

Meu blog esta comemorando um ano, tem presente la pra vc.

beijooo.

Késia Maximiano disse...

Augusto dos Anjos... Ótima pedida... AMEI!!!

Ah meu bem, é sempre bom ter a tua visita la no meu cantinho.. Saiba q sempre será bem vindo ao meu mundo... Sei q as vezes dou AQUELA sumida, mas nada q o fim de algumas provas e trabalhos da faculdade não resolvam.. pelo menos temporariamente... rsrsr...

Atila, vc tem orkut?
Beijo grande

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Já comentei sobre este post que resgata apropriadamente Augusto dos Anjos.
Hoje, de madrugada, venho dizer-lhe, Átila, que publiquei no GALERIA um post que é um conclame à paz. A começar pelo filme que foi feito na França em plena ocupação nazista. Também se baseia na lenda de Tristão e Isolda. Além disso, apresento a história de Pedro e Inês e faço, guardadas as devidas proporções, a comparação dela com a lenda de Tristão e Isolda. E, como não poderia faltar, há poemas, flores, imagens sobre a PAZ, e pinturas sobre TRISTÃO E ISOLDA.
Conto com a sua presença, pois esse saiu caprichado.
Um abraço,
Renata

Prof. Israel Lima disse...

Átila,

Desculpe-me chegar assim, sem avisar, é que descobri este espaço e gostei muito e já estou-o segundo.

Parabéns!!

Tenha um excelente final de semana.

Um grande abraço.

J. Araújo disse...

Augusto dos Anjos, uma excelente escolha de leitura. Vc foi muito feliz em escolher este poema para publica-lo.

Parabéns

Abraço do outro lado do Atlântico

L.Karina disse...

Muito bom mesmo. Augusto dos Anjos é meu poeta favorito.Faz um bom tempo que não leio a obra dele.Até a volta.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Átila:
Publiquei no GALERIA sobre uma comédia com final surpreendente. Você também se surpreenderá com o tamanho do post, que é bem menor do que os anteriores. Só há mais uma coisa a ler, além da resenha, um poema meu.
Espero por você.
Um abraço,
Renata

Mai disse...

Nós sempre sentimos a tua ausência mas, compreendemos que, quando não apareces é que o tempo ficou pouco, mesmo.

Trazeres este belo texto para nosso aprendizado é de uma generosidade imensa.

carinho,

mai

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Átila:
Venho convidá-lo a apreciar meu novo post no Galeria que é sobre um filme acerca dos Borgia. O post tem pouco texto. Além do filme, só o meu poema. O restante são imagens. Há réplicas de algumas obras de Alma-Tadema.
Conto com você.
Um abraço,
Renata

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Átila:
Vim dizer-lhe que tenho um novo Blog, que se chama TUDO.
http://blogrenatatudo.blogspot.com
Visite-me, pois lá publico de tudo um pouco, o Blog não tem uma linha fixa, como resenha de fimes, poemas.
PS: A tempo. O Galeria está concorrendo ao TOP BLOG 30, na categoria cultura. Basta ir no Galeria, clicar onde está escrito "vote neste site" e escrever as letras que aparecem. Já votou.
Beijos,
Renata

Glau Ribeiro disse...

Não li, mas volto.

Saudades.

Café da Madrugada® Lipp & Van. disse...

Os anseios...
nossos anseios...
cotidianeiros.