Conheçam a Saga Vale dos Elfos.

terça-feira, 30 de março de 2010

Resenha de Ethernyt, a guerra dos anjos.



Ethernyt, a Guerra dos Anjos, é um livro impressionante, que mistura estilos diversos de literatura, mostrando a diversidade de leitura do autor, que com uma idéia arrojada, conseguiu escrever um belo livro que prende o leitor do início ao fim em suas páginas, deixando, ainda, no final, uma vontade de ler mais. Assim, Márson Alquati, conseguiu construir uma história que possui um enredo cheio de mistérios, enigmas, perseguições, tecnologia, lutas e eventos fantásticos e inesperados.


A história começa com um ar de livros policiais, com um assassinato em uma mansão, tendo nessas mortes a característica de um ritual de satanismo. No entanto, o enredo começa a enveredar por caminhos diversos, com o surgimento de um homem sem memória, que parecia saber sobre os assassinatos. Dessa forma, o agente da polícia Federal, designado para o caso, começa a investigar, em conjunto com uma agente francesa, uma vez que uma das pessoas mortas na mansão foi um embaixador francês, em conjunto com a sua esposa.


Assim, o homem sem memória sofre uma tentativa de assassinato, e começa a se descobrir a existência de duas seitas, uma de indivíduos que se consideravam como Guerreiros da luz, e, outros, que eram adoradores de Lúcifer, sendo que os dois grupos lutam entre si. Nessas circunstâncias a trama se enche de mistério, e como os livros de investigação arqueológica, tal como Anjos e Demônios, e como os filmes de Indiana Jones, pois os personagens começam a seguir pistas dessas seitas secretas pelo mundo a fora, buscando respostas para os inúmeros mistérios que começaram a surgir.


E, por fim, os personagens acabam se encontrando em uma guerra entre Anjos e Demônios, sendo esse um conflito muito mais antigo que a própria humanidade. No entanto, também se descobre que os anjos e demônios não são os seres místicos das mitologias cristãs, mas sim, outras coisas, seres vivos diferentes dos humanos e a própria origem dos mesmos.


Assim, os personagens entram na guerra entre os anjos e demônios, sendo essa também uma guerra pelo destino do mundo, já que os dois grupos lutavam por uma arma biológica capaz de destruir todos os seres vivos existentes no planeta.


Além de um enredo fascinante e muito atrativo, o livro mostra uma construção intensa da personalidade de todos os personagens, além de uma grande variedade de cenas emocionantes, lugares históricos, conhecimento sobre a história, e, um conhecimento inusitado sobre armas, carros, e sobre equipamentos de guerra. Tudo isso, bem encaixado na história, o que lhe dá grande veracidade e vida, fazendo o leitor se prender a leitura do início ao fim.

Átila Siqueira.


(Coloco aqui essa resenha do livro do meu querido amigo Márson Alquati, um excelente escritor que está lançando o segundo livro da saga Ethernyt.
Confesso que estou ansioso para ler o novo livro, e tenho certeza de que se for tão bom quanto o primeiro será um grande sucesso. Deixo então o primeiro livro como dica de leitura para os leitores desse blog).

4 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Páscoa significa renascimento, renascer.
Desejo que neste dia, em que nós cristãos,
comemoramos o seu renascimento para a vida eterna,
possamos renascer também em nossos corações.
Que neste momento tão especial de reflexão
possamos lembrar daqueles que estão aflitos e sem esperanças.
Possamos fazer uma prece por aqueles que já não o fazem mais,
porque perderam a fé em um novo recomeçar,
pois esqueceram que a vida é um eterno ressurgir.
Não nos deixe esquecer
que mesmo nos momentos mais difíceis do nosso caminho,
tú estás conosco em nossos corações,
porque mesmo que já tenhamos esquecido de ti,
você jamais o faz.
Pois, padeceste o martírio da cruz em nome do Pai
e pela humanidade,
que muitas e muitas vezes esquece disso.
Esquecem de ti e do teu sacrificio
Quando agridem seu irmão,
Quando ignoram aqueles que passam fome,
Quando ignoram os que sofrem a dor da perda e da separação,
Quando usam a força do poder para dominar e maltratar o próximo,
Quando não lembram que uma palavra de carinho, um sorriso,
um afago, um gesto podem fazer o mundo melhor.
Jesus...
Conceda-me a graça de ser menos egoísta,
e mais solidário para com aqueles que precisam.
Que jamais esqueça de ti e de que sempre estarás comigo
não importa quão difícil seja meu caminhar.
Obrigado Senhor,
Pelo muito que tenho e pelo pouco que possa vir a ter.
Por minha vida e por minha alma imortal.
Obrigado Senhor!

(texto da net).

Feliz Páscoa Àtila.

Qto tempo hem!!!

beijooo.

J. Araújo disse...

Bom final de semana.

Abraço

Lucas Lopes Valadares disse...

Nossa...
Bem interessante!
Deu até vontade de ler os livros!

Abraços

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Átila! Parabéns! Saiba que hoje, publiquei um poema seu na Galeria que renasceu + um recado que ninguém entendeu, então tive que retirar o poema. Desculpe-me. O recado é de que não tenho condições de saúde e por isso fui. Mas estive aqui, sou sua seguidora. Vou tentar divulgar o seu livro lá na Galeria.
Beijosssssssssssss
Tudo de bom!


FLOR DE LUZ


Em um inverno solitário, porém não distante
Dentre os pequenos flocos da neve gelada,
Uma belíssima flor de luz irradiante,
Surgiu como milagre na nevoada.

Como ela era linda, toda colorida!
Pintada às tintas da cor aquarela!
Repleta de alegria, paz e de vida,
Era admirável com cores tão belas.

Seu pai o inverno, vendo a formosura,
Tomou-a na mão, chamando-a Florzinha,
E à Primavera, com muita ternura
Entregou-a, pois lá não estaria sozinha

Florzinha cresceu dentre as margaridas,
Era a preferida da Mãe Natureza.
Quanto mais suas folhas ficavam crescidas,
Mais imensurável era sua beleza.

Tinha nos olhos a cor da esperança
E em seu sorriso, brilho e magia.
Brincava de roda com a brisa criança
e quando falava, brotava poesia...

E era assim que Florzinha vivia,
Esbanjava alegria por onde passava
Amizade era ouro e ela sabia
E como tesouro, assim a guardava..

Contava seus sonhos a um beija-flor
Pensando no quanto ele espalharia
Versejando a chegada de um grande amor
Nos desejos guardados em cada poesia...

Florzinha mais bela, anjo de candura
Planta a amizade em versos de carmim
Sua beleza é tanta, assim como a ternura
Que espalha rimas doces por todo nosso jardim...

Murilo Saldanha e Charlyane Mirielle

Renata