Conheçam a Saga Vale dos Elfos.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

O Náufrago e o farol.


A escuridão da noite.
O agito terrível
Vindo do mar.
As ondas sagazes
Que não davam descanso,
E aquele infeliz
Que sozinho veio a naufragar.

Seu barco perdeu.
Sua esperança
O abandonou.
Sua vida
Foi jogada a esmo
Na água gélida e salgada,
E na noite eterna
E totalmente escura
Onde esse adentrou.

Agarrou-se para boiar
Sobre qualquer coisa,
E sua vida era só agrura.
Esse vivia em total
Delírio e loucura.

As ondas o castigavam.
O sal do mar o corroia.
O vento gélido o matava,
E a vida desse pobre
Se extinguia.

A morte era certa.
Vagando só,
Sem embarcação,
Pelo mar escuro,
Esse só pensava:
“- Nada me resta então!”

À noite nunca acabava.
O dia nunca nascia.
O frio perdurava.
Mas o que mais
Lhe dilacerava era:
A desilusão, a solidão,
E o vazio.

Na vida esse não tinha
Mais nada.
E seu destino era a morte,
Na escuridão e sozinho.

Mas quando a morte era certa
Eis que surgiu ao longe
Uma fraca luz que chamou
A atenção do pobre náufrago,
Devido ao seu belo brilho.

O infeliz então nadou.
E mesmo sem ter mais forças
Em seu corpo desgastado,
Esse usou o seu último fôlego,
E assim se esforçou.

Apesar
Da dificuldade
Esse muito lutou.

Ele já não tinha mais pele,
E era só sangue,
Devido aos desgastes
Que a ele se impôs.

Quando chegou mais perto,
Viu o que era a luz.
Vinha de um belo farol,
Que para a praia o guiou,
E da tormenta do mar algoz
Com o seu brilho o salvou.

Sua vida agora,
Pela lady do farol
Fora salva.

Essa está a curar suas feridas,
Depois de lhe tirar
Da marítima água.

E desse pobre náufrago,
A bela dama desse farol,
Cuidou.

Cuidou de seu corpo,
De suas feridas,
E de sua alma.

Átila Siqueira.


Após deixar esse poema, quero falar de duas coisas muito importantes.

A primeira delas é que aqui em Belo Horizonte, minha cidade, estamos montando uma espécie de grupo de artistas das mais diversas áreas. Nosso objetivo é trocar experiências e criar um movimento artístico capaz de nos levar a interação, e que nos dê parâmetros para promover eventos e para criarmos em conjunto, nos apoiarmos e podermos buscar apoio para que todos possam continuar a produzir.

Faremos nossa segunda reunião, no dia 24/01/2010, em Belo Horizonte. Todas as pessoas da área cultural estão convidadas, e quem desejar saber mais, pode me contatar pelo meu e-mail: atilasiqueira1@yahoo.com.br;

ou pelo meu telefone 88539486.

A segunda coisa de que quero falar é do lançamento do livro de minha querida amiga Nana B. Poetisa. Digo apenas que ela é uma excelente escritora, e uma pessoa muito boa, que merece esse lançamento e tudo de bom que virá dele. (E claro, me é uma amiga muito querida e estimada).

Assim, deixo o booktrailler do lançamento de seu livro, para que todos possam assistir:

http://www.youtube.com/watch?v=R3-w8ZnhmR0

3 comentários:

Guilherme disse...

Li a poesia. Gostei muito dela, ficou bem escrita, com um ritmo envolvente e uma sonoridade muito boa pelo uso das palavras.

Quanto a Iniciativa de vocês de juntar os artistas como meio de apoio, muito bacana da parte das pessoas mais experientes, pois assim jovens artistas que estão querendo dar seus primeiros passos terão uma valiosa ajuda.

Quanto a sua amiga, desejo todo o sucesso para ela e que muitas portas se abram num futuro próximo.

vivaOUexista disse...

.
.
a Luz sempre ilumina... sempre nos salva de alguma escuridão.

sempre mandando bem nas palavras Átila, parabéns!!

parabéns também ao projeto e a amiga escritora...
sou a favor de todo compromisso com a cultura e a educação.

grande abraço!!

Daisy Libório disse...

Conheci seu trabalho recentemente e de início me identifiquei muitíssimo com suas palavras...

*Poema sentido!

bjs