Conheçam a Saga Vale dos Elfos.

sábado, 14 de março de 2009

A vida sem o amor.


A vida sem o amor
É como a noite sem estrelas.
É como a onda sem o mar.
É como uma história sem um fim.
É como uma ave sem voar.
Assim é a vida sem amar.

O amor faz a vida ter sentido.
Faz agente delirar.
Nos da força para a vida,
E coragem para lutar.

O amor é algo que nos dá medo.
É a força que nos rege
Para o bem e para o mal.
É o sopro da vida.
É pura emoção.
É calor, vida, esperança, coragem,
Tristeza, alegria, desilusão,
E tudo mais que se possa
Viver e sonhar.

Mas mesmo assim,
Não posso descrever
Como dói amar.


Átila Siqueira.


"Aproveito a oportunidade dessa repostagem, para oferecer aos visitantes desse blog o meu livro Vale dos Elfos, que pode ser adquirido comigo, ou nos locais de venda indicados. E quem desejar adquirir diretamente comigo, é só entrar em contato pelo e-mail: atilasiqueira1@yahoo.com.br. Mando o livro com dedicatória e tudo. rs


Quero aproveitar também para falar do blog do meu livro, criado pela minha editora. Convido todos a visitarem, pois lá eu postarei qualquer novidade sobre os próximos volumes: Vale dos Elfos.
E por último, peço desculpas aos amigos blogueiros pela minha falta de tempo para visitar a todos".

23 comentários:

Glau Ribeiro disse...

Sem amor, não tem graça e ponto.

=D

Beeijo de saudade!

Luciana disse...

Oi Amigo, posso colocar o poema no meu Blog de Mensagens com os teus direitos e tudo.

Aguardo resposta.

Bjs.

Jaya disse...

Tua descrição é linda, Átila.
A vida, sem amor...

... vida, não é.

Beijo, querido.

Tamires . disse...

Átila, meu querido,

Como viver sem amar?
Como não sentir esse sentimento, que se torna tão palpavél? Não sei, te digo.
Pode ser que eu ainda seja de uma ingenuidade muito grande, mas ainda acredito nele. No amor. E nem falo só do amor entre o homem e a mulher. Falo de amor pela vida. De enxergar mais luzes do que sombras.

É preciso acreditar, sempre. Porque como vc tão bem falou, o amor faz a vida ter sentido.

Cada vez melhor aqui, querido. Teus textos flutuam em mim, e refletem em sorrisos.

Saudades enormes.

Um grande beijo, com carinho.
Tamires

Índia disse...

O amor tráz luz, felicidade, esperança e tantas outras coisas boas. Vida sem amor eh como uma planta sem água. Seca.

Christi... disse...

Lindo poema, cheio de vida e verdades, vou te mandar o e-mail, quero dedicatória com certeza.

Te escrevo, bjs querido, uma ótima semana pra ti.

Chris

Luciana disse...

Oi Átila, obrigada por permitir colocar o teu poema no meu Blog, eu também estive ausente desdo dia 25 de fevereiro até a última sexta dia 13, pois o meu computador estragou e tivemos que mandar consertar e as peças demoraram a chegar.

Abraços e uma ótima semana.

Luciana disse...

O filme Cálculo Mortal é o tipo de filme que te prende do inicio ao fim, eu sou fã da Sandra Bullock e gostei muito desse filme.

Vou publicar hoje o teu poema.


Abraços.

FRAN "O Samurai" disse...

Olá Átila meu amigo!

Sem amor, a vida não existiria!
O amor é o berço da humanidade e sem ele será o túmulo da mesma.

Adorei o poema e sua intensidade.

Abraços amigo e nesta semana farei o depósito do livro.

Fui.

Luciana disse...

Doce Novembro é um filme que não tem o que comentar pois tudo nele é perfeito, também choro quando assisto então somos dois chorões rsrs.


Bjs.

Luciana disse...

Fico feliz que temos gosto parecidos.
Os filmes Coração De Cavaleiro e o Náufrago são ótimos já perdi as contas de quantas vezes assisti.

Bjs.

Luciana disse...

Que ótimo que tu encontrou o filme Selena no meu Blog, fico muito feliz em poder ajudar de alguma forma as pessoas a encontrarem filmes que as vezes acabamos não nos lembrando, mas nunca esquecendo.

Bjão.

.: Phoenix :. disse...

Meu amigo.. amar dói demais! Porém o amor é muito gostoso!!
Beijão

Luciana disse...

Eu também Átila, todas as vezes que esse filme passa na televisão eu assisto, ele é demais.

Abraços amigo.

Conde Vlad Drakuléa disse...

O amor é umas das forças do Universo mais misteriosas, apesar de ser uma das mais conhecidas por todos... Curioso! Vida longa e próspera meu amigo! Gostei do cavalo negro inicial!

Mírian Mondon disse...

Olá Atila,
Passei para agradecer sua visita e gentis palavras no Café. Tambem gostei muito do seu espaço.
Parabens!

Pelos caminhos da vida. disse...

FELIZ DIA DO BLOGUEIRO".

beijooo.

Ray disse...

Oi Átila, tudo bem? Respondendo a tua mensagem muito tempo depois (rs): pode sim colocar os versos que postei no desprogramadas, mas só pra frisar: o texto ñ é meu, não! (infelizmente, pois ficou perfeito, né?)

Abraço,

Ray.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Gostei muito do seu poema, transbordante de sentimentos.
Átila:
No último dos 3 dias que fico em casa, os outros 4 são dedicados ao meu bem-estar físico fora de casa, convido você a apreciar e deixar a sua opinião no meu post no Galeria.
Um abraço,
Renata
PS: Depois, dê um pulo no FEMININA, vc vai gostar!

Bruna disse...

i aew moço...to de volta...alias lindo poema...besos

Laísa Pin disse...

Olá Átila!!!
Vou escrever um breve comentário de estréia aqui...
Muito sensível esse seu poema.."a vida sem o amor"..
Tbm sensível está seu coração para chorar palavras belas que descrevem um pedido íntimo!!
N esqueça de visitar meu blog!!
Até mais..
bjo

J. Araújo disse...

Um lindo poema que fala do mais puro dos sentimentos.

Abraço

J. Araújo disse...

Um lindo poema que fala do mais puro dos sentimentos.

Abraço