Conheçam a Saga Vale dos Elfos.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Vida Boêmia


Sou boêmio
Por viver entre os artistas.
Sou boêmio
Por esquecer a razão
E deixar o coração me guiar.
Sou boêmio
Por viver só de amor.
Sou boêmio
Por viver só para amar.

Sou boêmio
Por ser um grande sonhador,
E viver em um mundo
De ilusão.
Onde a vida é prazerosa
E tem mais cor.
Onde a vida
E a arte tem mais valor.
Onde a vida é como
Um passaro livre a voar.

Sou boêmio
Por minha própria natureza,
Pois o mundo deve ser
Um lugar só de beleza,
Onde há vida é arte,
Até nos dias de tristeza.

Sou boêmio
Por viver durante a noite
E dormir durante o dia.
Por amar a arte
E odiar o mal.

Sou boêmio
Por contemplar
O luar e as estrelas
E nunca olhar o sol.

Átila Siqueira.

"Amigos, hoje estou colocando esse poema aqui, mas eu não julgo que ele seja um dos meus melhores, até pelo contrário. Mas em fim, aproveito essa postagem para me desculpar pela ausência no blog de muitos de vocês. Me justifico dizendo que estou super atarefado, com a faculdade e com outras coisas mais.

Aproveito também para novamente deixar em aberto a venda do meu livro, Vale dos Elfos 1, para quem desejar receber um exemplar com dedicatória. Então, nesse caso, é só entrar em contato comigo pelo e-mail: atilasiqueira1@yahoo.com.br

E para finalizar, indico hoje o blog da minha amiga Sagitário, que tem um excelente conteúdo".

20 comentários:

Café da Madrugada® Lipp & Van. disse...

E quanta gente, queria ser... viver igual!

Ah, eu te compreendo.
Nem me fale de faculdade. rs.
É meu primeiro ano e já está tudo corrido!

Paciência pra nós!
haha.

Van

Mai disse...

Átila,

decobri agora que sou boêmia e por razões análogas...
Belaimagem esse corcel negro, selvagem e livre...

Um boêmio, talvez...
Estou te seguindo...

Carinho,

Mai

Carla Silva e Cunha disse...

ola
tudo bem? espero que sim.
venho agradecer a visita ao blog do meu pai.
espero que tenha mesmo gostado das telas
bom sabado
beijinhos
Carla

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Pois eu gostei muito do poema, Átila.
Amigo:
Fiz no Feminina um post dedicado ao Dia Internacional da Mulher. Apareça.
Um beijo,
Renata

sagitario disse...

olá Átia,
obrigada pela sua visita de ontem no dia do aniversário do meu filho, realmente são as coisas mais importantes da nossa vida e como eu não sei escrever poesia, tento expremir os meus sentimentos através de imagens fazendo alguns desabafos, +pois nem todos temos o dom da escrita.
No seu caso foi abençoado pelos deuses e transmite na sua poesia os mais belos hinos de amor.
Continue a deliciar-nos com os seus lindos poemas é um prazer que nos dá.
um abraço de amizade

Lizzie disse...

Amigo Átila,

Belíssimo o poema.
Venho desculpar-me por também andar sumida. Aliás, sumida há quase dois meses. E venho também avisar que voltei, com muita saudade desse cantinho!


Abraços!
www.lizziepohlmann.com

Glau Ribeiro disse...

"Onde a vida é prazerosa
E tem mais cor.
Onde a vida
E a arte tem mais valor."

E que assim seja, todos os dias.

Saudades.

Beijo! =D

Avassaladora disse...

Átila, se esse não é uma de seus melhores poemas, imagino como seria o melhjor! rs
Esse é lindo!
E sobre BH, estou em fase de mundança drástica em minha vida... Coisas que com o tempo, se tiver oportunidade, vc saberá...rsrsrsrs
Encerrei um ciclo da minha vida e estou começando outro...
É a lei natural... E a vida segue seu curso!

Um grande beijo!

Adorei conhecer esse espaço, e junto dele, voce!

Tamires . disse...

E como a Mai falou logo acima, descobri que também sou bôemia. e que bom ser assim.
E discordo de vc, é um lindo poema esse. Que expõe a vida em como ela deve ser, se mais boemis formarmos.

Cada vez mais te admiro, sabes disso.

Te adoro, querido.

Beijos!

Kakau disse...

Onde a vida é como
Um passaro livre a voar.

Para que melhor? ^^


Beijos
=****

Frαncy; disse...

Ahh, eu adorei o poema, Átila!
E, bom... Boa sorte com as coisas da facul :P

Passe lá quando puder! Tem um selinho pra ti.
:*

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amigo:
Postei no Galeria sobre um filme muito bonito. Queria que fosse apreciá-lo e que deixasse a sua opinião. Mas é no Galeria, ok?
Beijos,
Renata
PS: Tem post novo no Feminina, bem como em todos os outros Blogs.

. fina flor . disse...

mas quem disse que os boêmios não olham o sol?

eles vêem o sol nascer, rsrs*

beijos, querido

MM.

[ rod ] disse...

Sou um boêmio do dizer... das noites que me aquecem e iluminam. Sou um boêmio das tentativas em fumaças e licores...

Sou da velha boêmia em cartas, castas e dissabores.

Abçs meu caro,




Novo Dogma:
reiNo...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Pelos caminhos da vida. disse...

Gostei do poema Átila.

Obrigado pela sua visita.

beijooo.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Átila:
Postei no Galeria. Peço que vá ver, pois talvez fique muito tempo sem postar.
Um abraço,
Renata
Aproveite e vá aos outros Blogs, pois se acontecer num, acontecerá nos outros.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

.: Phoenix :. disse...

Nossa vida é uma correria constante, não se preocupa não, amigo!!!
Beijão

Avassaladora disse...

Voltei...rs
Saboreando mais um pouco desse boêmio...
E é muito bom !

Beijos!

Hugo de Oliveira disse...

Todos nós temos o nosso grau de boemios, cada um à sua maneira x)


abraço