Conheçam a Saga Vale dos Elfos.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

PRECE ÁRABE.


’’Deus,
Não consistas que eu seja o carrasco,
Que sangra as ovelhas,
Nem uma ovelha na mão dos algozes.
Ajuda-me a dizer sempre a verdade,
Na presença dos fortes,
E jamais dizer mentiras,
Para ganhar os aplausos dos fracos.
Meu Deus!Se me der a fortuna,
Não me tires a felicidade.
Se me deres a força,
Não me tires a sensatez.
Se me for dado a prosperar,
Permita que eu não perca a modéstia,
Conservando apenas o orgulho da dignidade.
Ajuda-me a apreciar o outro lado das coisas.
Para não enxergar a traição dos adversários,
Nem acusá-los com maior severidade,
Do que a mim mesmo.
Não me deixe ser atingindo pela ilusão da glória,
Quando bem sucedido,
Nem desesperado quando sentir o insucesso.
Lembra-me que a experiência de um fracasso,
Poderá proporcionar um progresso maior.
Ó Deus! Faze-me sentir que o perdão,
É o maior índice da força,
E que a vingança é prova de fraqueza.
Se me tirares a fortuna,
Deixa-me a esperança.
Se me faltar à beleza da saúde,
Conforta-me com a graça da fé.
E quando me referir à ingratidão
E a incompreensão dos meus semelhantes,
Cria em minha alma a força,
Da desculpa e do perdão.
E, finalmente senhor, se eu te esquecer,
Te rogo, mesmo assim,
Nunca te esqueças de mim.’’
(Traduzido do Árabe por Seme Draibe.)

__________________________________________________________________________________


Edição Extra;

Venho com essa edição extra para agradecer os selos a mim dados pelo blog Dominus, e pelo blog Pensamentos da Poetisa, respectivamente, e assim os passando a diante para outros blogs amigos cujo eu tenho por esses um grande apreço e admiração, e assim jugo esses como merecedores de tais homenagens.

Fico muito grato e honrado com os selos que vim a ganhar, e me sinto honrado com tais homenagens prestadas ao meu blog, e assim, agradeço de coração os Blogs: Dominus e Pensamentos da Poetisa, que são espaços os quais visito sempre e que gosto muito de seus conteúdos.

Muito obrigado, eu fico lisonjeado com os presentes.



Dessa forma, presenteio os blogs: Doces Deletérios; e Literatura Inside.



Com o selo, dado a mim pelo blog Dominus:


E presenteio os mesmos blogs: Doces Deletérios; e Literatura Inside.


Com o selo, dado a mim pelo blog Pensamentos da Poetisa:




4 comentários:

Dominique disse...

Nossa, esta oração é belíssima! Quando a li há muito tempo atrás não imaginava que ao vê-la aqui sentiria toda sua profundidade e força novamente. São palavras de um beduíno mas também de um ser de fé e respeito pelo mundo em que vive. E talvez esta seja uma das grandes lições que o povo árabe passa ao resto do mundo: a grandeza de viver e conviver com o mundo sofrido ou belo a sua volta; o mundo do deserto, em geral, mas sempre um espaço de onde se possa tirar algo com a consciência e o respeito de devolver posteriormente, de alguma forma, o que se obteve da terra, dos animais, das florestas e etc.

Sim, Poeta, este post fora uma bela idéia neste fim de mês onde ainda não nos sentimos totalmente em 2008 e ainda vivemos uma leve ressaca de 2007. Refletir sobre esta prece talvez seja o caminho para entendermos muitos de nossos atos e repensarmos o caminho que trilhamos.

Um abraço carinhoso!

carol disse...

Átila, como vc comentou meu texto sobre amor, queria dizer que amei seu texto sobre liberdade...lindo poema...
e vc escreve mto bem, textos bonitos e curte o amor negro, porque pode não parecer mas eu gosto de humor negro hehehehe
valeu pelo comentário no blablaismo

Átila Siqueira. disse...

Mensagem de texte.

Aninha disse...

mto linda esta prece, axo q todos temos rezá-la sempre. A humildade é td.
ah e nem liga para os selinhos, pq qdo eu tiver um t indicarei pq teu blog merece!
besos
*.*