Conheçam a Saga Vale dos Elfos.

domingo, 13 de janeiro de 2008

Extremo e Intenso.


Eu sou como um anjo.
Posso ser,
Bom, mal, feliz, triste,
Mas tudo ao extremo.

Eu sou como,
Um conto Shakespeariano:
Dramático, intenso,
Cheio de emoção.
Ansioso por amor.
Ansioso por viver,
Uma paixão.

Eu sou como,
A literatura de Homero:
De idéias puras,
Como as águas,
De um cristalino riacho,
Mas onde também,
Luta-se e morre,
Com honra,
Bravura e lealdade.

Eu sou assim,
Regido pela emoção.
Regido pelo coração.
Regido pelo amor.
Regido pela devoção,
A tudo que é bom,
E tem valor.

Eu sou como a luz,
Procurando a escuridão,
Para iluminar.
Eu sou um guerreiro,
Procurando uma batalha,
Para lutar.

Eu sou como,
Uma lança,
Procurando um coração,
Para transpassar.
Eu sou um homem,
Procurando um amor,
Para desfrutar.

Eu sou um espírito antigo,
Que ainda vive,
Pelo antigo código:
Honra, lealdade,
Dignidade, bravura,
Verdade e amor.

Eu sou como,
A távola redonda,
Cheio de honra,
Nobreza e lealdade.
Eu sou,
Uma história antiga,
Onde um homem morre,
Pela dor do amor,
E por sua dignidade.

Eu sou assim:
Extremo e intenso,
Como o grande sonho,
De total liberdade.


Átila Siqueira.

6 comentários:

Lizzie disse...

Felizes somos nós, que além da capacidade de intensidade ainda temos a imaginação forte. É o refúgio d'este mundo confuso, onde graças aos céus a poesia tem valor incalculável p'ras nossas almas.
Grande beijo.


www.lizziepohlmann.com

Dominique disse...

Extrema e intensa é tua poesia. Fulgurante, arrebatadora como somente você sabe criá-la. Anjo ou homem, sempre poeta!

Um abraço carinhoso e profusos parabéns por mais este poema encantador!

YEHUDA disse...

Atila
obrigado pela visita e parabens pelo su texto

Aninha disse...

"Eu sou assim:
Extremo e intenso,
Como o grande sonho,
De total liberdade."
essa parte foi perfeita!
Lindo, lindo!
ps: seu link tb tah lah no meu blog
Bjs
=D

Lizzie disse...

Átila,
Tenha a certeza de que voltarei aqui sempre que possível.
Beijos



www.lizziepohlmann.com

Dominique disse...

Oi, Poeta, vim agradecer de novo seu comentário no meu cantinho. Dizer também que achei muito boa sua recomendação do livro do Álvares de Azevedo. A literatura brasileira deve sempre ser exaltada!

E dizer que o final do conto "À Espera" já está no Dominus. Passe lá e dê uma olhada!

Bjuss carinhosos!