Conheçam a Saga Vale dos Elfos.

domingo, 2 de novembro de 2008

Solidão.


Minha vida são
Pequenos espasmos
De felicidade
Em uma imensa
Tristeza e solidão.

Vencido pelo amor,
Vencido pela dor,
Hoje não anseio
Mais pela vida.
Apenas escuto
Belas canções,
Leio belos livros
E poemas.
E minha alma,
Chora de solidão.

Sozinho na vida
E em minha dor,
Canto para espantar
A solidão.
Leio para espantar
Minha tristeza.
E vivo a procura
De esperança.
Vivo a procura,
De amor.

Procuro alguém
Que me abrace
E que esquente
O meu corpo,
Nas noites frias
De inverno.
Que diga,
Que me ama,
E queira ficar
Só comigo.

E todo dia
Eu me pergunto,
Onde está essa pessoa,
Será que ela existe?
Onde hei de encontrá-la?

E enquanto ela não chega
À vida se torna
Grande demais.
Cada dia é como
Uma década.
Cada respiração
É como uma eternidade.

E enquanto eu espero
Só há tristeza e solidão
Em minha vida.
E eu me enterro nos livros,
Nos poemas,
E nas belas canções,
Para tentar esquecer
O quanto amarga e solitária,
É minha vida,
E o quanto é triste
O meu coração.


Átila Siqueira.


"Bom amigos, essa é mais uma repostagem que faço. O poema já foi apresentado aqui nesse blog antes, mas como os meus visitantes eram escassos, quase ninguém viu. Então, achei por bem mostrá-lo aos novos visitantes que tem me presenteado tão gentilmente com visitas e elogios, até porque a maioria desses são pessoas que eu adoro muito.

Uma outra coisa: eu ando agora com a mania de indicar blogs de escritores que julgo excepicionais, assim, quero dessa vez indicar o blog de uma amiga, chamada Késia Maximiano, do blog Japonês em Braile. Da outra vez indiquei o blog da minha amiga Glau Ribeiro, Anotações da Glau,que sempre vale a pena visitar".

34 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer amor...isto é carência.
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar...isto é saudade.
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe as vezes, para realinhar os pensamentos...isto é equilíbrio.Tampouco é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente, para que revejamos nossa vida...isto é um princípio da natureza.
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...isto é circunstância.
Solidão é muito mais do que isto...
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma!!!......"

Ganhei esse texto de uma amiga e adoro ele.

Belo poema esse seu amigo,e belo tb seu gesto de fazer indicações de blogs amigos seus.

Um domingo iluminado pra vc.

beijooo.

Carolzita! disse...

Adoro tuas poesias!!!


Beijão

Lizzie disse...

Olá amigo Átila!
Gosto muito da tua obra poética, principalmente pela perfeita descrição do sentir.

Tens o dom!

Beijocas
Tenha um lindo domingo!
www.lizziepohlmann.com

Priscila Lisboa disse...

Ola Querido Átila...

Gratíssima pela visita,e sinta-se em casa...
Adorei seu Blog,tu,apesar de um nome forte desse,é sensível!!!

Li teus poemas com um sorriso no rosto...
Porque sempre apetece-me sorrir...

Um ENORME sorriso pra ti!!!
E Boa Sorte com seu livro!!!

Glau Ribeiro disse...

Obrigada pela indicação, Fofura teimosa que eu tenho! =)

Mas sabe o que eu acho desse texto? Que essa é uma solidão disfarçada. Solidão que se sente, não por ela existir, mas por costumes puros.

Não encontrar o amor na vida, é não enxergar o que a vida oferece, querido. O amor se mostra nas pequenas coisas, de verdade. No sorrisos das pessoas que te cercam, nas atitudes carinhosas de amigos-anjos que temos, na força que a família sempre tem pra passar pra gente, na conquista de um desejo... Isso tudo é amor.

O outro amor, aquele que se realiza quando a gente encontra aquela pessoa, a mais especial de todas, aquela que a gente num quer largar mais... Esse [amor] vem também, com o tempo. Um dia vem. Mas por favor, não diga que está rodeado de solidão e de tristezas, quando a vida planta um sol lindo no seu jardim, só esperando que você cuide dele.

"Plante o amor, que você colherá amor."

Beeeijo!

FRAN "O Samurai" disse...

Olá amigo Átila!

Sobre André Vianco, eu gosto muito das obras dele. Grande escritor brasileiro.

Sobre seu poema. Antes eu sentia-me na mesma situação nas palavras desse poema. Sempre procurei minha cara-metade para dar vida a minha vida! Hoje eu a encontrei e não a nada melhor que ter alguém cabeça como ela a meu lado. Lindo poema e profundas palavras...

Parabéns mais uma vez pela postagem!

Abraço amigo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Uma semana iluminada e de gdes realizações para vc amigo.

beijooo.

Christiane Xavier disse...

Obrigada pela postagem, principalmente ao citar o Presente que é esse poema, aos seus novos leitores, me incluo nessa relação.
Os comentários acima, cada um com seu charme peculiar, a forma de amigos seus se expressarem, divinamente, o divino da individualidade.
Bacana, pq temos oportunidades de acompanhá-los também.
Grande beijo, sucesso no livro
Chris

Lizzie disse...

Átila...
Pode deixar que com certeza virei conferir as novidades.Tenho admiração por quem tem inspiração constantemente ativa, como você.
Estou interessada no livro, quero vê-lo logo!

Beijocas

www.lizziepohlmann.com

Kakau disse...

Lindo poema.
Acabei de ler, em suas belas palavras, a tradução do que estou sentindo, do que estou vivendo agora.


Beijos
=*****

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom dia!

Hoje tenho um selinho especial para vc, passe lá pegar.

beijooo

Patty disse...

Belo poema, querido poeta. Um tanto triste, um tanto real, um tanto solitário como as tuas palavras e sentimentos tão bem pintados aqui. É lindo e triste coisa que só as palavras podem fazer.

Vou agora mesmo conhecer as tuas indicações.

Um beijo e uma ótima semana!

Christiane Xavier disse...

Obrigada pela visita e comentário tão carinhoso querido, tem sido muito bom poder compartilhar contigo.

Sua gentileza é sua arte

Grande beijo e sucesso

Chris

Cristiane disse...

Átila,

É sempre bom demais vir aqui e ler seus belos poemas. Mais uma vez, agradeço por republicá-lo, assim tenho a oportunidade de lê-lo.

É sublime falar de amor, sentimento único, grandioso e fantástico!

Um belo post meu amigo, como sempre!

Obrigada pelas visitas, sempre tão amigas e carinhosas, quando puder, apareça por lá, tem post novo.

Uma boa noite para você, Cris

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom dia amigo!

Obrigado pelas visitas que vem fazendo ao meu espaço.

beijooo.

tecatatau disse...

muito bom, piá, você conhece uma canção do vinicius e do baden powell chamada "tristeza e solidão"? há um arranjo maravilhoso com a monica salmazzo e o paulo belinatti. abração, gosto do seu lirismo e creio que você vai gostar do lirismo da canção.

Sonhadora... disse...

Vim te conhecer, estava em um blog de uma amiga e vi seu comentário...

belo poema, a esperança de encontrar um amor verdadeiro é q move os sonhos e faz com q a realidade não se torne décadas a passar mas, apenas um intervalo prá se conhecer melhor.

bjos e dia lindo prá vc!

naná disse...

Átila, es muy triste tu poema, mas yo creo que a todos nos pasa, en determinados momentos se siente uno muy solo y ahí piensa que la vida no tiene sentido, pero algo pasa que nos levanta y nos empuja a seguir; por lo pronto escribir ayuda, a mi me ayuda; ojalá que ahora no te sientas solo, te mando desde acá todo mi cariño y un abrazo fuerte y un beso que tiro al aire para vos.

Késia Maximiano disse...

Essa pessoa em breve chegará, tenho certeza...

Muitisiimo obrigada pelo carinho e pela atenção, Átila...
Tenho certeza que não mereço tanto...
Valeu mesmo..
Mas me fala: Como anda a vida corrida?
Ultimamente tenho corrido tanto.. tantos projetos da faculdade, provas, trabalhos...
Ah meu Deus! rsrsrs


Super beijo, e otimo restinho de semana pra ti ;)

Lizzie disse...

Editoras são burocráticas assim mesmo.
Estamos no aguardo!
E, aliás, publicar um livro é por si só uma glória para os talentosos. E você é um deles, então... Não custa esperar um pouquinho mais.


Beijocas

www.lizziepohlmann.com

. fina flor . disse...

se interre na solidão, não, querido!!! toda panela tem sua tampa, já dizia minha mãe :o)

beijos

MM.

>>> vou lá conferir as indicaçãoes

>>> obrigada pela visita, volte sempre que quiser

Vivian disse...

...passei para deixar um beijo
na alma do poeta solitário.

muahhhhhhhhhhhhhhhhh

Pelos caminhos da vida. disse...

Que vc tenha um otimo dia.

Obrigado por suas visitas.

beijooo.

Filipe Garcia disse...

Oi Átila,

venho aqui com sentimento de culpa. Lembrei que você me fez uma visita há algum tempo e, por causa da minha correria, nem passei aqui pra retribuir. Mesmo tardiamente, estou aqui, rs.

Li seu poema. Divido com o eu-lírico a memsa angústia de esperar pelo "amor, grande amor".

"E todo dia
Eu me pergunto,
Onde está essa pessoa,
Será que ela existe?"

Esses versos trazem muito de mim. Me vi cúmplice das suas letras, de verdade.

No mais, gostei do seu blog e da poesia. Se me permitir, voltarei outras vezes.

Um abraço.

Sonhadora... disse...

Obrigada pelo carinho, e deixo prá vc um beijo de boa noite!

Pelos caminhos da vida. disse...

Post especial pra vc lá.

beijooo

Luciana disse...

Olá Átila!

Tudo bem contigo?

Obrigada pela visita no meu blog sinta-se a vontade de me vistar quando quiser, eu também gostei do teu blog e com certeza com o tempo vou aparecer outras vezes.

Obrigada e tenha uma ótima noite!

Abraços!

Luciana

Sonhadora... disse...

Bom diaaaaa Átila,

um dia lindinho prá vc!

bjos!

Cadinho RoCo disse...

Na solidão nossa percepção é outra.
Interessante o procedimento de indicação de blogs. Os dois citados são muito bons e vale ida até eles.
Cadinho RoCo

menta disse...

doce solidão.

obrigada pelo comentário lá no meu blog!

abçs

Gilbamar disse...

Seu blog foi uma agradável surpresa e esquadrinhou minha emoção à guisa de um furacão.

Falar sobre o amor é algo de que todos nós os apaixonados gostamos. Amar é a essência da vida humana.

Grande abraço fraterno.

Tamires ________ disse...

Átila, bom dia!

Prazer te receber lá viu? E prazer maior saber que gostou de meus versos, simples, mas que ao escrever traduzem meus sentimentos e tudo o mais que baila a minha mente, rs.

Ah, então vc participou um pedacinho da montagem do layout?? Eu sei, querido, rs. A Glau me falou, e creditou a você essa valiosa ajuda! E digo, muito, mas muito obrigada mesmo. Me faz feliz saber que há pessoas que, como o Filipe (mundo de sofisma) falou pra mim uma vez, cantam a mesma canção. E repito, seu blog é encantador.

Nesse seu poema, vi muito de mim nesses versos. Um reflexo dos questionamentos que, hora ou outra, permeiam a minha mente e mais que tudo, o coração. Por mais que eu tente negar.

Mas também não cabe lugar só pra tristeza, na vida de ninguém. Esses sentimentos são momentâneos, passageiros. Que, às vezes, nos fazem fechar os olhos para o que a vida tem pintado de mais bonito. Que esta tão perto, e acabamos não percebendo que o nosso melhor momento é o agora, que se faz literalmente 'presente'.

Tem um verso, por enquanto de autor desconhecido, que diz o seguinte: "Quando a noite esta mais escura, é porque já vai sair o Sol". Tenho isso comigo sempre, como base e fortalecimento pra seguir em frente. As melhores coisas da vida demoram, são preparadas com mais cuidado e carinho. E nunca é tarde demais.

Me farei presente por aqui sempre.
É mais que um prazer,viu?

Tenha um bom dia,
Beijos
Tamires

Luciana disse...

Oi Átila!

Mais uma vez obrigada pela visita e pelas belas palavras e em relação a solidão na minha opinião as vezes tu pode estar rodeado de pessoas ou até mesmo com uma pessoa e se sentir só depende muito de cada um e de cada situação é mais ou menos isso.

Abraços!

Andrey disse...

Oi... bem massa o teu blog... qndo puder passa e olha lá o meu...

Eu tbm escrevo poemas... ^^'

Bjos do Andret - Mr Lonely forever (http://mrlonelyforever.blogspot.com/)