Conheçam a Saga Vale dos Elfos.

domingo, 6 de janeiro de 2008

Lobo Solitário.


Sou um lobo solitário,
Sentado sozinho a pensar,
No tempo que se foi,
E que nunca há de voltar.

Vivendo sozinho,
Em total solidão.
Uivando um belo,
Canto solitário,
De amor e desilusão.

Sou o lobo solitário,
Que anda sozinho,
Nas estepes.
E que vive,
Uma vida de ilusão.
Que escolhe,
Um novo rumo,
A cada dia.
E que escolheu,
O caminho da solidão.

Sou o lobo solitário,
De olhar longínquo,
E cinzento.
E de alma,
E pelagem escurecida,
Como uma noite,
De total escuridão.

Sou o lobo solitário,
E fico só,
Em noite de lua cheia.
Fico só,
Em noite de belo luar.
Fico só,
Com minha própria solidão.
Fico sempre,
Sozinho a pensar.

Sou o lobo solitário,
O mais triste animal,
Que na terra,Há de vagar.


Átila Siqueira.

3 comentários:

FINA FLOR disse...

Átila, querido, ser lobo tem seus encantos :o)

obrigada por me visitar e obrigada por me linkar.

assim que tirar um tempinho para refazer minha lista de linkes amigos eu retribuo o carinho

beijos e bom começo de ano para nós,

MM.

Dominique disse...

Este poema é realmente perfeito!...

Mas o enigma maior que se pode perceber é que enquanto o lobo aceita sua solidão, o ser humano foi criado para ser parte de outro ser.

Amanhã tem poema no meu blog de um grande poeta da nova geração! Adivinhe quem é?...

Um abraço, Bachert!

Tiago TK disse...

Eu gostei do poema, também me considero um lobo solitário